terça-feira, 27 de agosto de 2013

A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO (PARTE5)

A Blasfêmia Perdoada
Jesus afirma, em Mateus 12.31, que "todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens"; e, em Marcos 3.28, acrescenta: "... toda sorte de blasfêmias, com que blasfemarem" - inclusive a blasfêmia contra o Filho do homem!
Imperdoável, aqui e na eternidade, somente a blasfêmia contra o Espírito Santo. Quanto a blasfêmia contra Deus, o Pai, não se diz explicitamente que pode ser perdoada. Alguns acreditam que sim.
Outros opinam que não.
No Antigo Testamento, era punido com a morte quem blasfemasse contra o nome santo de Deus. Antes mesmo de Israel ter entrado na Terra Prometida, o filho de uma mulher israelita com um
egípcio foi preso e depois apedrejado por ter praticado tal ato: "E disse Moisés aos filhos de Israel que levassem o que tinha blasfemado para fora do arraial e o apedrejassem com pedras; e fizeram os filhos de Israel como o Senhor ordenara a Moisés" (Lv 24.23).
A blasfêmia dirigida contra Jesus podia ser perdoada, em razão de sua encarnação, pois Ele "aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz" (Fp 2.7,8). Não é o caso de Deus Pai. Assim, cabe bendizer o seu nome santo, e glorificá-lo!
Não sabemos, porque isto ultrapassa a compreensão humana, se alguém que tenha blasfemado contra o Espírito Santo pode ser perdoado por Deus, mediante um pedido de clemência do próprio Espírito Santo em favor de tal criatura. "Para Deus nada é impossível" (Lc 1.37).
Com efeito, este é um campo que pertence somente a Deus!
Não nos cabe especular.
Pr. Severino Pedro da Silva 
      Artigo adaptado do livro A Existência e a Pessoa do Espírito Santo, publicado pela Editora CPAD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...